30 setembro 2009

Versos que afagam

"Ah!, se eu pudesse te buscar sorrindo/E lindo fosse o dia, como um dia foi/E indo nesse lindo, feito para nós dois/Pisando nisso tudo que se fez canção" (Ah, se eu pudesse - Roberto Menescal E Ronaldo Bôscoli).

A opinião pessoal de Sérgio Augusto da Silveira

A LIÇÃO DO MESTRE PARA OS ALIADOS CARNAVALESCOS
Sérgio Augusto Silveira*
sergioaugusto_s@yahoo.com.br

Estamos vendo muitas declarações e muitos planos e animação entre os maiores adversários das esquerdas que dominam, hoje, os poderes do Estado e da Capital pernambucana. É Sérgio Guerra se dizendo na perspectiva de vir a disputar o Governo pela esfarrapada União Por Pernambuco. Em seguida, aparecem os de menor força e lideranças, levantando hipóteses com vistas a sobreviverem durante após o vendaval das urnas de 2010.

Em meio a toda essa peroração, orações e cânticos na aproximação das convenções e abertura da temporada de caça aos votos, assistimos a imagem quase muda e enigmática para os menos conhecedores – do santo histórico desse altar outrora sólido e grandioso: o senador Jarbas Vasconcelos. Conhecedor, há muito tempo, da difícil escalada que é superar a imensa popularidade do atual ocupante do poder, o ex-governador peemedebista, sabiamente, não entra nesse carnaval.

Percebe-se que Jarbas Vasconcelos está – sem imitar o seu colega de Senado, Marco Maciel – desconversando, calando ou chamando a atenção para outras questões enquanto janeiro não chega. Ao contrário do tucano de bico falante, Sérgio Guerra. Este parece até um candidato de véspera a governador.

Com Jarbas é diferente. Ele sabe muito bem que a força dos seus adversários históricos no Estado e na Capital é imensa, aumentada ainda mais com a acumulada experiência de poder nos últimos 10 anos. Hoje, a batalha para desalojar os socialistas e petistas das cadeiras executivas é uma tarefa muito mais difícil do que naquela ocasião, quando se elegeu governador e submeteu os arraesistas e a esquerda toda ao vexame de uma rotunda derrota.

Isso nas barbas da figura mítica do grande líder e seu aliado no passado, Miguel Arraes. Barbas que penteava, junto com os comunistas, e à qual tentou arrancar, fio a fio, nos anos de 1990 e seguintes. Agora, o melhor comportamento é a cautela, o cuidado. Ele está, em termos eleitorais, mais mudo do que falante, o que também não discrepa do seu jeitão político de longa data. Nada de se arvorar a vitorioso de véspera, pois estão erguidos no horizonte o mais poderoso bloco adversário, com índices de popularidade nada desprezíveis. Aí, Jarbas Vasconcelos mostra sabedoria e dá uma lição dos seus aliados carnavalescos e mais falantes do que papagaio. Os tucanos devem compreender e seguir o mestre, ue é melhor fazedor de cozidos do que passista de carnaval.
* Jornalista

A palavra de Jomard Muniz de Britto

LEITORES E ESCRITORES QUE SE CUIDEM...
Jomard Muniz de Britto

Acreditar no parnaso das celebridades
e na modernidade das novas práticas
literárias vide internet/twistter...
Confiar na simbologia dos contratos
editoriais em repercussão midiática.
Incorporar síndrome CARDIO-NARCÍSICA
experimental em pânico sado-masoquista.
Investir na histeria pela beleza do
CRIACIONISMO ou na evolucionista
historicidade do DARWINISMO. Deus e
Darwin nos mares do sol poente. Holística?
Sublimar pulsões de morte pelo CHEIRO
reinante no sentimento trágico do mundo.
Desviantes do paraíso desenganado. Poeira.
Transferir perversões do capitalismo na
cibercultura dos amores líquidos...
Duvidar estruturalmente da LEI do
DESEJO nas intersubjetividades pós-tudo.
Desatar nós do real/imaginário/simbólico
nas BARBARIDADES CRÍTICAS do M.Cortez.
PS: Leituras do mundo: da alfabetização
conscientizadora aos letramentos sócio-
históricos. Ler com prazer e compreender
a escrita em gerúndio: escrevivendo em
tarefas e fruições, afetos e cuidados.
Recife, setembroutubro 2009.

Impunidade no campo

No G1:
. Só 7,5% das mortes causadas por conflito fundiário são julgadas no país, diz CNJ
Levantamento é feito com base em dados da Justiça de 1995 e 2008.Maior número de conflitos é no Pará, Maranhão, Pernambuco e Tocantins.
. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou levantamento nesta quarta-feira (30) que mostra que apenas 7,5% dos casos de homicídio que envolvem conflitos fundiários foram julgados pela Justiça brasileira entre os anos de 1985 e 2008. Nesse perído, segundo os dados do CNJ, 1.129 pessoas morreram vítimas de disputas por terras.
. O levantamento, realizado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ) do CNJ, foi feito com o objetivo de mapear os conflitos de terra. A ideia do Conselho é fornecer suporte para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a “solução e prevenção” de conflitos fundiários no país.

Boa noite, Carlos Drummond de Andrade

Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

29 setembro 2009

Inaldo Sampaio confunde minha opinião em seu blog

. O jornalista Inaldo Sampaio – de quem sou leitor atento sempre – postou em seu blog uma nota a propósito de minha opinião acerca da inconveniência de mais de uma candidatura à presidência da República, ano vindouro, como se fosse uma incoerência com que defendi no período pré-eleitoral, no Recife, ano passado.
. Escreveu Inaldo: “Para 2010, Luciano Siqueira defende tese oposta à que defendia em 2008” - Nas eleições de 2008, o então vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira (PCdoB), balançou-se para ser candidato à sucessão do prefeito João Paulo. Alegava à época que era importante para o bloco governista bancar o lançamento de duas candidaturas (a dele e a do então deputado João da Costa) porque muitos eleitores que votaram em João Paulo em 2000 e 2004 não queriam mais votar no PT. Sustentou essa tese até ser convencido pelas circunstâncias de que seria melhor para o projeto de reeleição a unidade de todos em torno da candidatura de João da Costa. Hoje, refletindo o pensamento da cúpula nacional do PCdoB, Luciano está dizendo que é um erro o lançamento de dois candidatos do bloco governista à presidência da República: Ciro Gomes (PSB) e Dilma Rousseff (PT).
. Ocorre que a eleição ara prefeito não era “casada”, como será o pleito para a presidência da República, que ainda inclui, além da sucessão dos governadores, a disputa para o Senado, a Câmara dos Deputados e as Assembléias Legislativas.
. São, portanto, situações completamente distintas – o que escapou a ao amigo Inaldo.
. Demais, naquele pleito nós do PCdoB terminamos por nos convencer de que, nas circunstâncias, melhor seria retirar a minha pré-candidatura e apoiar Joao da Costa, do PT – ajudando, assim, que vencesse no primeiro turno.

Bolsa Família sob controle

. Quando vice-prefeito do Recife, certa vez participei de reunião no Gabinete do ministro Patrus Ananias, do Desenvolvimento Social, acerca do Programa Bolsa Família.
. Na ocasião o ministro exibiu levantamento que indicava um percentual em torno de 4% de irregularidades no Programa, índice considerado baixíssimo tal a abrangência da cobertura – que já ultrapassava10 milhões de famílias.
. Hoje o Ministério anuncia que bloqueou o pagamento da bolsa 400 mil beneficiários em setembro. Falta de informação de frequência dos filhos na escola foi motivo.
. As famílias que tiveram o benefício bloqueado receberam notificação pelo correio orientando-as a procurar a gestão local do Programa Bolsa Família. Para manter o benefício, a população atendida precisa cumprir as condicionalidades nas áreas de educação e saúde.
. O benefício será desbloqueado com a atualização dos dados.
. Sinal de que o Programa está sob controle.

CUCA da UNE realiza Seminário

. O CUCA da UNE - Centro Universitário de Cultura e Arte em Pernambuco promove o 1º Seminário Estadual com o tema Juventude, Cultura e Política.
. O Seminário do CUCA que acontece nos dias 30 de setembro e 01 de outubro deverá promover a integração e o fortalecimento dos vínculos entre a rede dos estudantes e a rede dos pontos de Cultura, além de estabelecer trocas de saberes e consolidar redes de solidariedade e intercâmbio cultural.

2010: e se a economia crescer?

. Desempenho da economia e ambiente eleitoral são dois fatores que costumam se cruzar, sobretudo quando se trata de eleições gerais - como em 2010.
. O (insuspeito) FMI avalia que as medidas adotadas pelo Brasil contra a crise financeira internacional, iniciada em setembro de 2008, estão sendo bem sucedidas e colocaram o país na frente dos demais parceiros da América Latina na retomada da economia, tendo um crescimento acima da média mundial.
. Isso deve perturbar o sono da oposição demo-tucana que, sem proposta alternativa para o país, torce pela catástrofe econômica.

Medidas poderão reduzir preços no comércio

. A se confirmar o anúncio, amanhã, de um conjunto de medidas a destinadas a estimular a competição no mercado de cartões de crédito, uma das consequências pode vir a ser a redução de custos operacionais, com incidência sobre os preços finais aos consumidores.
. Os lojistas poderão aceitar as duas maiores bandeiras de cartão de crédito - Mastercard e Visa - sem ter de assinar contratos de exclusividade com Redecard e Visanet, respectivamente, que dominam o credenciamento – informa o Valor Econômico.
. Mas há também a possibilidade de o lojista diferenciar o preço para pagamento a vista, o que provocaria reações negativas no consumidor.
. A verticalização operada pela Visanet e pela Redecard em todas as fases da cadeia deve acabar. Hoje, além do credenciamento exclusivo dos lojistas, elas controlam a captura e processamento das transações, o aluguel de terminais, além da compensação e liquidação das transações.

História: 29 de setembro de 1992

Por 441 votos a 38 a Câmara afasta Fernado Collor da Presidência para ser julgado pelo Senado. Do lado defora há 100 mil manifestantes, e incontáveis no país inteiro. O vice Itamar Franco assume. (Vermelho http://www.vermelho.org.br/).

2010: expectativas

Ana Lúcia Andrade, na cluna Pinga-Fogo (Jornal do Commercio):
. Passando 2010 em revista - O PCdoB está reunido em São Paulo, desde domingo, passando em revista a conjuntura para a sucessão presidencial. Luciano Siqueira participa do encontro. E diz que o partido considera a candidatura Ciro Gomes apenas “como parte do cenário atual”. Assegura que o PCdoB espera, mesmo, é pela candidatura única da base Lula. E tem saído satisfeito das conversas com Dilma.
. Dois contextos - Avalia Luciano que o “Fator Pernambuco” (de ter dois candidatos, como em 2006) pode não ser adequado à eleição presidencial. “Pode abrir um flanco para a oposição e dividir o campo governista. Essa é a compreensão do PCdoB.”

28 setembro 2009

Tucanos escrevem “Brazil” e revelam cacoete entreguista

No Acerto de Contas:
E não é que o PSDB está a favor do “Brazil”
. Durante um seminário sobre educação, em Natal, os organizadores do evento começaram a distribuir um adesivo estampando a frase: “PSDB a favor do Brazil”.
. Depois de percebida a gafe, tentaram arrancar os adesivos dos participantes, mas o estrago já estava feito.
. Pois é…. FHC, Serra, Paulo Renato e Aécio também estavam a favor da educação do “BraZil”.

Lei do Estágio: adaptação ou impasse?

. Informa a Folha de Pernambuco que a nova Lei do Estágio, de número 11.788, está completando um ano e, de acordo com levantamento feito pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), o número de vagas oferecidas para estudantes diminuiu 40% nos seis primeiros meses de aplicação.
. Apesar de garantir direitos aos estagiários, as novas exigências, juntamente com a crise econômica, fizeram com que as empresas pensassem duas vezes antes de efetuar contratações.
. Um dos principais motivos da diminuição de oportunidades seria a redução da carga horária.
. É preciso analisar melhor. Ou a Lei colide cm a realidade, ou ainda estamos numa fase de adaptação – como é comum a acontecer em situações semelhantes.

Eleição naturalmente plebiscitária

. Há quem diga que se a eleição presidencial de 2010 assumir caráter plebiscitário será ruim para o país.
. Errado. Primeiro, porque dois lados em conflito aberto significa exposição clara de projetos políticos – e a nação precisa distinguir que Serra (possível candidato oposicionista) e Dilma, pelo governo, representam dois caminhos para o desenvolvimento diametralmente opostos.
. Segundo, do ponto de vista eleitoral, favoreceria a coalizão governista.
. A oposição, sem discurso, incentiva Marina e começa a estimular uma hipotética diferenciação entre Ciro e Dilma n a tentativa de embolar as coisas e provocar um segundo turno.
. Mas só conseguirá êxito se faltar juízo às forças que apóiam Lula.

Sem entusiasmo militante

. Noticia-se que são minúsculos os índices de filiados ao PSDB que se inscrevem para uma desejada prévia para escolha do candidato à presidência.
. O prazo de inscrição, vencido, foi prorrogado até novembro próximo.
. O problema não de prévia, falta mesmo é discurso que mobilize as hostes tucanas.

Ação estatal & renda

Valor Econômico:
União garante metade do aumento da renda no ano
. O governo federal será responsável por quase metade da expansão da renda neste ano, fatia que deve ser mantida também em 2010. Do aumento projetado de R$ 56,2 bilhões para a massa de rendimentos em 2009, 49,7% se devem a impulsos oficiais, como o Bolsa Família, o impacto do aumento do salário mínimo sobre os gastos federais e o reajuste do funcionalismo. Para 2010, o governo deve responder por 49,4% da alta esperada de R$ 72,7 bilhões. Os cálculos são da MB Associados e já descontam a inflação.
. A participação do governo na elevação do rendimento deu um salto expressivo neste ano, diz o economista-chefe da MB, Sérgio Vale, lembrando que, em 2008, a fatia da União foi de 27%. Esses números mostram inequivocamente que o governo foi decisivo para sustentar a renda neste ano e, com isso, impedir uma retração mais acentuada da economia. O lado positivo desse estímulo é que o impulso oficial ajudou a manter o consumo num momento delicado, devido aos efeitos da crise global. De janeiro a julho, as vendas no varejo aumentaram 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado, uma alta considerável.

27 setembro 2009

Dilma X Serra: quem é quem

No Blog do Emir:
Duas trajetórias distintas
. Em que mãos você gostaria que estivesse o Brasil? Qual o verdadeiro diploma que cada um tem e que conta para construir um país justo, soberano e humanista?
. Nas horas mais difíceis se revela a personalidade – as forças e as fraquezas - de cada um. Os franceses puderam fazer esse teste quando foram invadidos e tinham que se decidir entre compactuar com o governo capitulacionsista de Vichy ou participar da resistência. Os italianos podiam optar entre participar da resistência clandestina ou aderir ao regime fascista. Os alemães perguntam a seus pais onde estavam no momento do nazismo.
. No Brasil também, na hora negra da ditadura militar, formos todos testados na nossa firmeza na decisão de lutar contra a ditadura, entre aderir ao regime surgido do golpe, tentar ficar alheios a todas as brutalidades que sucediam ou somar-se à resistência. Poderíamos olhar para trás, para saber onde estava cada um naquele período.
. Dois personagens que aparecem como pré-candidatos à presidência são casos opostos de comportamento e daí podemos julgar seu caráter, exatamente no momento mais difícil, quando não era possível esconder seus comportamentos, sua personalidade, sua coragem para enfrentar dificuldades, seus valores.
. José Serra era dirigente estudantil, tinha sido presidente do Grêmio Politécnico, da Escola de Engenharia da USP. Já com aquela ânsia de poder que seguiu caracterizando-o por toda a vida, brigou duramente até conseguir ser presidente da União Estadual dos Estudantes (UEE) de São Paulo e, com os mesmos meios de não se deter diante de nada, chegou a ser presidente da UNE.
. Com esse cargo participou do comício da Central do Brasil, em março de 1964, poucas semanas antes do golpe. Nesse evento, foi mais radical do que todos os que discursaram, não apenas de Jango, mas de Miguel Arraes e mesmo de Leonel Brizola.
. No dia do golpe, poucos dias depois, da mesma forma que as outras organizações de massa, a UNE, por seu presidente, decretou greve geral. Esperava-se que iria comandar o processo de resistência estudantil, a partir do cargo pelo qual havia lutado tanto e para o qual havia sido eleito.
. No entanto, Serra saiu do Brasil no primeiro grupo de pessoas que abandonou o país. Deixou abandonada a UNE, abandonou a luta de resistência dos estudantes contra a ditadura, abandonou o cargo para o qual tinha sido eleito pelos estudantes. Essa a atitude de Serra diante da primeira adversidade.
. Por isso sua biografia só menciona que foi presidente da UNE, mas nunca diz que não concluiu o mandato, abandonou a UNE e os estudantes brasileiros. Nunca se pronunciou sobre esse episódio vergonhoso da sua vida.
. Os estudantes brasileiros foram em frente, rapidamente se reorganizaram e protagonizaram, a parir de 1965, o primeiro grande ciclo de mobilizações populares de resistência à ditadura, enquanto Serra vivia no exílio, longe da luta dos estudantes. Ficou claro o caráter de Serra, que só voltou ao Brasil quando já havia condições de trabalho legal da oposição, sem maiores riscos.
. Outra personalidade que aparece como pré-candidata à presidência também teve que reagir diante das circunstâncias do golpe militar e da ditadura. Dilma Rousseff, estudante mineira, fez outra escolha. Optou por ficar no Brasil e participar ativamente da resistência à ditadura, primeiro das mobilizações estudantis, depois das organizações clandestinas, que buscavam criar as condições para uma luta armada contra a ditadura militar.
. No episódio da comissão do Senado em que ela foi questionada por ter assumido que tinha dito mentido durante a ditadura – por um senador da direita, aliado dos tucanos de Serra -, Dilma mostrou todo o seu caráter, o mesmo com que tinha atuado na clandestinidade e resistido duramente às torturas. Disse que mentiu diante das torturas que sofreu, disse que o senador não tem idéia como é duro sofrer as torturas e mentir para salvar aos companheiros. Que se orgulha de ter se comportado dessa maneira, que na ditadura não há verdade, só mentira. Que ela e o senador da base tucano-demo estavam em lados opostos: ela do lado da resistência democrática, ele do lado da ditadura, do regime de terror, que sequestrada, desaparecia, fuzilava, torturava.
. Dilma lutou na clandestinidade contra a ditadura, nessa luta foi presa, torturada , condenada, ficando detida quatro anos. Saiu para retomar a luta nas novas condições que a resistência à ditadura colocava. Entrou para o PDT de Brizola, mais tarde ingressou no PT, onde participou como secretária do governo do Rio Grande do Sul. Posteriormente foi Ministra de Minas e Energia e Ministra-chefe da Casa Civil.Essa trajetória, em particular aquela nas condições mais difíceis, é o grande diploma de Dilma: a dignidade, a firmeza, a coerência, para realizar os ideais que assume como seus. Quem pode revelar sua trajetória com transparência e quem tem que esconder momentos fundamentais da sua vida, porque vividos nas circunstâncias mais difíceis?

DEM fragilizado

. Na Folha de Pernambuco de hoje, ampla reportagem sobre as dificuldades do Democratas, sobrevivendo na oposição.
. Ora, uma reforma política que assegure financiamento público de campanha e lista preordenada para os cargos legislativos fortalecerá os partidos políticos no Brasil.
. O DEM é apenas uma das vítimas do sistema.

Bom dia, Moacyr Félix

Flautim

Foi quando
naquele
momento
tão longe,
disseste
nos olhos
o que
nem tu
sabias,
e agora
não lembras,
que dentro
de mim,
oculto
no sangue
e em gosto
de Terra,
senti
o mistério
fluindo.

Naquele
momento
fui deus.

Sua opinião é importante

. Para inserir sua opinião, clique sobre a palavra "comentários", abaixo. Você tem a opção de assinar gratuitamente o blog e toda vez que postar seu comentário sua assinatura será imediata. Ou use a use a opção “anônimo”, porém assine ao final do texto para que possamos publicar o que você escreveu.. Outra opção: a maioria dos internautas que freqüentam nosso blog prefere opinar através do e-mail clique aqui: lucianosiqueira@uol.com.br

Economia: boas notícias do front

No Vermelho, por Eduardo Bomfim
Crescimento virtuoso

As recentes notícias sobre a retomada do crescimento econômico brasileiro, associada à elevação do nível de crédito do País ao grau de investimento pela Moody’s, agência internacional de classificação de risco, indicam que o desenvolvimento nacional atingiu um novo patamar histórico.

Isso implica em que as forças políticas que atuam no cenário institucional incorporem-se ao grau de responsabilidade e sacrifícios que desenvolvem os brasileiros que são em primeira e última instância os grandes responsáveis pelo grande salto em curso.

E não vem sendo um salto qualquer porque nos últimos anos o Brasil tem alcançado elevados patamares de crescimento econômico, superiores ao da maioria das nações inclusive do primeiro mundo. Sem falar que conseguiu uma rápida recuperação em meio a uma profunda crise internacional da economia mundial.

Na verdade esse soerguimento destaca-se bem mais porque o impacto interno dessa crise revelou-se muito, mas muito inferior mesmo ao das outras grandes economias mundiais.

No entanto mesmo com algumas críticas sobre os rumos da economia nacional será um sectarismo absurdo não reconhecer os méritos da equipe econômica do governo federal nesses resultados.

Um dos maiores méritos dessa condução é que o povo brasileiro libertou-se das picuinhas e coisas menores que cercavam a opinião pública quando se tratava do seu destino político que era sempre envolvido em verdadeiras e intermináveis novelas, sempre de péssimo gosto, sobre o cenário institucional.

O brasileiro não é idiota e sabe muito bem das mazelas que envolvem a vida política nacional e é suficientemente curioso e até irônico para acompanhar com atenção as trapalhadas, maluquices e picaretagens que permeiam certas paisagens do mundo da política.

Há um evidente aumento na sua capacidade de percepção e definição das suas preferências, inclusive eleitorais. Sabe das insuficiências de muitas das suas lideranças e gostaria mesmo que muitas delas fossem outras, mas que esse é o barro com que ainda precisam conviver e votar.

E vão conduzindo as coisas da melhor maneira que conhecem, que é através do voto popular, sabendo também que existem níveis diferenciados de consciência, que milhões ainda vendem a sua mais eficiente arma que é exatamente esse voto.Tudo isso em meio a um período virtuoso de uma economia que se afirma.

26 setembro 2009

Neurônios e materialismo dialético

Ciência Hoje Online, por Roberto Lent :
Gás neurotransmissor unifica estados contrários no cérebro: ponto para a filosofia marxista?
. Minha geração, que hoje é sexagenária, viveu um período rico de embate de ideias na década de 1960, época em que pontificavam os princípios do materialismo dialético. Lembro bem desse embate, especialmente dos aspectos que se referiam à ciência.
. Nesse campo, o suprassumo de nossas leituras filosóficas era A Dialética da Natureza, do filósofo alemão Friedrich Engels (1820-1895). Nesse livro, Engels expôs os seus três princípios fundamentais da natureza: a lei da unidade e do conflito de contrários, a lei da passagem do quantitativo ao qualitativo e a lei da negação da negação. Sobre a primeira lei, Engels entendia que na natureza as coisas geralmente são determinadas pela ação mútua de dois polos opostos, e que a existência desses polos lhes conferia uma unidade. Assim, cada objeto ou fenômeno natural seria o resultado unificado da interação de forças contrárias.

Entrevista a alunas do Colégio São Luis

. É sempre um prazer receber estudantes que me entrevistam para trabalho escolar.
. Ontem respondi a perguntas inteligentes formuladas por Amanda, Júlia e Raissa, que preparam trabalho para a feira de ciências do São Luis.
. Tema: a pobreza e o que fazer para superá-la.

25 setembro 2009

Especulação em torno de 2010

No Blog da Folha, por Pedro Saldanha:
Siqueira aprova nome de Ciro, para vice
. O vereador do Recife Luciano Siqueira (PCdoB) está sempre alertando quanto aos perigos da antecipação eleitoral. Hoje, em seu blog, o comunista demonstra preocupação com a discussão sobre a candidatura a vice de Dilma Rousseff (PT). “Dilma candidata à presidência, em nada ajudaria definir agora o vice. Mais ainda quando corre por fora, crescendo, o deputado Ciro Gomes, do PSB”, assinala o comunista.
. Ao questionar a pressa do PMDB em garantir a indicação da vice, Siqueira revela ter esperança de ver concretizada, ainda no primeiro turno, uma coligação entre socialistas e petistas. “Imagino que Ciro tanto pode vir a concorrer com Dilma, como pode se converter em excelente nome para a vice. Nesse caso, reforço da esquerda na coalizão governista, hoje excessivamente marcada pela aliança prioritária entre o PT e o PMDB”, vislumbra o parlamentar.

FIESP anuncia indicadores otimistas

. A informação é da Agência Brasil. O Brasil melhorou uma posição no Índice de Competitividade divulgado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). No ano passado o país ocupava a 38ª posição e passou para 37ª este ano. O Índice de Competitividade (IC) é realizado desde 2008 pela Fiesp e avalia a competitividade com base em 83 variáveis quantitativa. Entre os critérios de medição do IC estão fatores como: saúde, educação, infraestrutura, pesquisa e desenvolvimento, carga tributária e taxas de juros.
. A Fiesp também divulgou hoje o Índice de Resistência à Crise, pelo qual o Brasil ocupa a 12a posição na frente dos Estados Unidos (19a) e dos os países da América Latina, mostrando que o país está menos vulnerável às turbulências econômicas mundiais. "Saímos da crise e vamos chegar no final do ano com uma perspectiva melhor para 2010. O crescimento de 5% é possível", afirmou José Ricardo Roriz Coelho, diretor do Departamento de Competitividade da Fiesp.
. Apesar da melhora no ranking da competitividade, o Brasil está entre os últimos colocados de um lista que reúne 43 países que juntos respodem por cerca de 90% do PIB mundial. O Brasil aparece atrás, por exemplo, da Argentina, Venezuela e o México. Esses países, apesar de não terem criados novas vantagens competitivas, têm elementos como juros menores (no caso do México) e maior escolaridade e baixo analfabetismo da população (como na Argentina), atraindo assim mais investidores.

Minha casa, minha vida

. Está no Valor Econômico. Após seis meses do lançamento, o programa Minha Casa, Minha Vida tem 60 mil moradias contratadas (15% da meta do ano) e mais 342 mil em análise. Embora o segmento para baixa renda (até três mínimos) ainda seja o de mais difícil atuação, as casas para esse fatia do mercado representam 43% do total liberado.
. Empresários e executivos da construção mantém o entusiasmo inicial com programa, agora amparados por um crescimento substancial dos negócios. As maiores empresas do setor – MRV, PDG e Cyrela - atingiram um novo patamar e começarão a produzir de 20 mil a 30 mil a unidades por ano, o que as coloca no mesmo porte das grandes construtoras mexicanas e americanas.
. Apesar do otimismo, as empresas tentam vencer a burocracia do programa. Para dar agilidade, foi criada a figura do correspondente bancário, adotado por quase todas as grandes construtoras.

Projeto eleitoral do PCdoB em Pernambuco

Jornal do Commercio:
PCdoB com chapa proporcional definida
. Depois de conseguir se manter no comando da Prefeitura de Olinda, após a eleição do então deputado federal Renildo Calheiros, em substituição a Luciana Santos – que permaneceu no cargo por dois mandatos –, o PCdoB tem pensamentos ousados para a eleição 2010. A meta do partido, que integra a base aliada do governo Eduardo Campos (PSB), é eleger dois federais – a própria Luciana e o vereador e ex-vice-prefeito do Recife Luciano Siqueira – e ampliar a bancada estadual, hoje composta por três parlamentares – Luciano Moura, Nelson Pereira e Nadegi Queiroz.
. Para atingir tal objetivo na Assembleia, o partido já definiu a estratégia: apostar em diversas candidaturas regionalizadas. “Além dos três que já estão com mandato, e que tentarão se reeleger, estamos apostando em nomes como Israel Guerra (ex-deputado estadual, com base em Arcoverde), os vice-prefeitos Carlos Francisco (Bezerros), Maurício Andrade (Nazaré da Mata) e Dr. Cacau (Salgueiro), além de Carlos Viegas Júnior (vereador mais votado de Goiana), Vicente André Gomes (vereador do Recife) e Pastor Erivânio”, indicou o presidente estadual do PCdoB, Alanir Cardoso.
. Outra aposta do partido para a Assembleia Legislativa é o atual presidente da Empresa de Urbanização do Recife (URB), Jorge Carreiro, que está oficializando a mudança do PT para o PCdoB hoje, às 17h, num ato na Câmara Municipal de Paulista. No evento, são aguardados o secretário estadual de Articulação Regional, João Paulo (PT), a secretária estadual de Ciência e Tecnologia, Luciana Santos (PCdoB), além dos deputados federais Armando Monteiro (PTB), Fernando Nascimento (PT) e Carlos Eduardo Cadoca (PSC).
. A sigla, enquanto se movimenta para definir os rumos no que se refere à chapa proporcional, prefere aguardar o governador antes de se posicionar em relação à eleição majoritária – mais especificamente quanto à disputa ao Senado. “Não tem porque o debate ocorrer agora. Não vamos nos posicionar em torno de quais candidatos devem compor a chapa. Se o governador acha que este não é o momento, aguardaremos também até 2010”, despistou Cardoso.

Marina neo-oposicionista não vê o principal

. Em seu discurso na ONU Lula pregou uma nova ordem mundial multipolar, menos assimétrica e sem hegemonismos. E disse que a crise global, em curso, reclama novos mecanismos de funcionamento da economia.
. Discurso de estadista. Ouvido com atenção.
. Mas a senadora Marina Silva, neo-oposicionista mira seu ataque na suposta ausência de preocupação do presidente com a questão climática.
. Miopia política explícita.

Jorge Carreiro se filia ao PCdoB com grande ato em Paulista

No site http://www.lucianosiqueira.com.br/, por Inamara Mélo:
. Nesta sexta-feira (25), o engenheiro civil e atual presidente da URB Recife, Jorge Carrero, ingressa no PCdoB em ato de filiação que terá início às 17h, na Câmara de Vereadores de Paulista.
. Várias lideranças políticas já confirmaram presença no ato, como o secretário estadual de Articulação Regional, João Paulo (PT), a secretária estadual de Ciência e Tecnologia Luciana Santos (PCdoB), os deputados federais Armando Monteiro (PTB), Fernando Nascimento (PT) e Carlos Eduardo Cadoca (PSC), o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, vereadores e representantes dos movimentos sociais e empresariais.
. Segundo o presidente estadual do PCdoB, Alanir Cardoso, o evento deve expressar a amplitude política que Jorge Carreiro conquistou em sua trajetória e acredita que a filiação do engenheiro será um grande reforço para o Partido em Pernambuco. “Nosso Partido pretende assumir, cada vez mais, um papel de destaque na cena política e uma forma é essa, buscando o crescimento de seu número de quadros com lideranças de prestígio, que nos ajudam a estar próximos de camadas mais amplas da população”, ressaltou.
. Ao justificar a sua filiação, Jorge Carreiro afirma que optou pelo PCdoB por que é o partido que melhor expressa a compreensão do momento histórico que o Brasil vive. “Enxergamos um cenário de possibilidades para o país, que está numa nítida travessia de uma situação de atraso e de exclusão para a ampliação das conquistas sociais. O ambiente é de estabilidade, e o mesmo salto que demos na economia deve ser dado agora no desenvolvimento social. Essa é uma visão que compartilho com o PCdoB, um partido me inspira e me dá confiança por sua direção e ambiente interno de muita colaboração. Eu me sinto bastante honrado em ser recebido pelo Partido”, explicou.
. O vereador Luciano Siqueira lembra que a chegada do novo militante acontece num momento de intenso debate dentro do partido, que é a realização do 12º Congresso Nacional do PCdoB, quando será atualizado o programa partidário. “Jorge irá somar forças com o partido contribuindo com o seu conhecimento e experiência política. Ele passa a fazer parte de um elenco de quadros que nos ajudará a direcionar os acontecimentos da política pernambucana. E estará celebrando o seu ingresso com a presença de nossos aliados, o que mostra o seu prestígio e a identificação com o modo que sempre trabalhamos, dialogando com todas as forças políticas”, declarou o vereador.
Trajetória de militância - Jorge Luís Carreiro é formado pela Escola Politécnica (antiga Fespe), quando iniciou sua militância no movimento estudantil. Atuou na luta pela redemocratização do país e ocupou, no segundo governo de Miguel Arraes, a diretoria da Secretaria Estadual de Justiça. Foi secretário de Planejamento de Paulista entre 1997 e 2002, e Secretário de Infra-Estrutura, em 2003. Já foi vereador de Paulista pelo PT entre 2005/2006. Em 2007, assumiu a presidência da Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab), onde ficou até 2008. Atualmente exerce o cargo de presidente da URB - Empresa de Urbanização do Recife. Jorge Carrero tem especialização em Planejamento Urbano pela Sudene e é mestrando em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas.

Vice de Dilma é manobra futura

. O bom senso recomenda que se componha chapa majoritária meses antes das convenções partidárias. Para evitar contratempos e superexposição antecipada dos nomes escolhidos.
. Dilma candidata à presidência, em nada ajudaria definir agora o vice. Mais ainda quando corre por fora, crescendo, o deputado Ciro Gomes, do PSB.
. Imagino que Ciro tanto pode vir a concorrer com Dilma, como pode se converter em excelente nome para a vice.
. Nesse caso, reforço da esquerda na coalizão governista, hoje excessivamente marcada pela aliança prioritária entre o PT e o PMDB.

Provocações da memória

. No lançamento de “Provocações da memória”, de Ângelo Castelo Branco, na Academia Pernambucana de Letras, ontem, além de generosa dedicatória do autor, prazerosos reencontros.
. E uma conversa breve com os ex-deputados Gilson Machado e Egydio Ferreira Lima.
. O livro terá resenha no site do nosso mandato, pelo jornalista Marco Albertim.

24 setembro 2009

"Maior líder popular do mundo"

No Vermelho:
O que disse 'o político mais popular da Terra', na Newsweek?
. A mídia brasileira deu grande repercussão à reportagem da revista americana Newsweek sobre o presidente Lula, sob o título O político mais popular da Terra. O Google Notícias, na noite desta quarta-feira (23), indicava 540 conteúdos sobre o tema. Mas por que ninguém mostrou o longo duelo que foi a entrevista de Lula à Newsweek? Veja aqui a entrevista e tire suas conclusões.
. Veja a íntegra da entrevista publicada. Julgue as perguntas. E confira como foi que Lula se saiu. http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=116226&id_secao=1

História: 24 de setembro de 1839

Giuseppe Garibaldi, o Herói de Dois Mundos, toma Laguna e proclama em SC a República Juliana. A Revolução Farroupilha rompe, temporariamente, o isolamento imposto pela armada imperial. (Vermelho http://www.vermelho.org.br/).

Ainda bem que ressalva que o PCdoB não decidiu...

Coluna Diário Político (DP), por Josué Nogueira:
Destino: DF - Por sua vez, o vereador Luciano Siqueira, comunista histórico, deve disputar mesmo vaga na Câmara dos Deputados. Ele ainda não assume o projeto, mas diz que está à disposição do partido. O presidente da legenda, Alanir Cardoso, garante, porém, que os planos para o vereador apontam mesmo para Brasília. E acrescenta que pelo menos para a disputa à Assembleia Legislativa, não cogita compor chapão. A meta é concorrer sozinho.

Coluna semanal no portal Vermelho

A oposição tem uma autocrítica a fazer
Luciano Siqueira

Na verdade, deve muitas autocríticas perante o povo brasileiro. Mas será cobrar em excesso que faça todas. Por hora, basta uma.

Quem não lembra que no eclodir da crise global, quando nuvens ameaçadoras tornavam o ambiente econômico turvo, os principais próceres oposicionistas de pronto passaram a defender, como uma cantilena, drástico corte nos gastos públicos? Isso a despeito de no mundo inteiro ter surgido verdadeiro clamor por socorro do Estado para interromper a quebradeira de bancos e grandes empresas. É que a dupla demo-tucana, aferrada aos postulados neoliberais e órfã do receituário do FMI, só enxergava, para o Brasil, a fórmula do encurtamento da intervenção estatal.

Se o governo continuar investindo, será inevitável um grave desequilíbrio das contas públicas, diziam.

Recentemente, o economista João Sicsú, diretor de estudos macroeconômicos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), demonstrou exatamente o contrário: que o equilíbrio das contas públicas é resultado do crescimento econômico e não do corte de gastos. É a prática como crivo da verdade.

As recentes indicações de que há, ainda que tímida, uma retomada imediata das atividades industriais e, por conseqüência, uma melhora do desempenho da economia como um todo – diferencial brasileiro no contexto mundial – reforçam o conceito.

No fundo, a cantilena oposicionista se inspirava na teoria do Estado mínimo, um dos pilares da receita neoliberal. Quando o que ocorre – aqui e alhures – é a confirmação de que por esse caminho teríamos ido ao fundo do poço. A coisa aconteceria assim: menos impostos, menos investimentos públicos, controle monetário e cambial rígidos, arrocho fiscal – levando à queda nos investimentos estatais em infraestrutura (o PAC que se danasse!), redução da produção, desemprego em grande escala, recessão.

O governo preferiu o caminho inverso. Manteve e ampliou o PAC e, mediante flexibilidade fiscal, estimulou a produção, a manutenção do nível do emprego (que entre nós caiu menos do que na maioria dos países) e o fomento do mercado interno. Resultado: sobrevivemos e agora comemoramos a possibilidade de crescer, segundo as previsões mais otimistas, até 4,5% no ano que vem (estimativa do ministro Mantega).

A oposição demo-tucana, que vaga sem rumo, bem que poderia, então, fazer a sua autocrítica e, quem sabe, ensaiar alguma proposta para o país em contraponto ao rumo adotado. Mas está longe disso. Prefere questionar a indicação do novo ministro do STF, acusando-o de petista; ou rastrear a declaração de imposto de renda de desafetos. Só.

No mundo da lua

. É onde está quem fala que Lula deixará uma herança maldita para quem o suceder.
. As conquistas alcançadas no processo penoso de superação do neoliberalismo não contam?
. O povo, a julgar pelas pesquisas que continuam dando a Lula índice de aprovação sem precedentes, prefere a realidade concreta. Está com os pés no chão.

23 setembro 2009

Em destaque a filiação de Jorge Carrero

Blog da Folha, por Pedro Saldanha:
PCdoB filia Jorge Carrero
. O PCdoB ganhou mais um reforço para a vida partidária e, possivelmente, para as eleições de 2010. Trata-se do ex-vereador do Paulista e atualmente presidente da URB, Jorge Carrero. O ato de filiação será na próxima sexta-feira, às 17h, na Câmara Municipal do Paulista, onde são esperadas várias lideranças políticas como o secretário estadual de Articulação Regional, João Paulo (PT), os deputados federais Armando Monteiro (PTB), Fernando Nascimento (PT) e Carlos Eduardo Cadoca (PSC), além de todo o comando do PCdoB no estado.
. Embora ainda não haja uma definição, Carrero deve disputar um mandato de deputado estadual pela nova legenda. “É um grande reforço. O partido tem o desejo de tê-lo como candidato. É um nome com grandes chances de se eleger”, opinou o vereador do Recife Luciano Siqueira (PCdoB). Para Siqueira, esse é o momento ideal para a chegada do novo militante. “Estamos em um momento muito importante que é a realização do 12º Congresso Nacional do PCdoB, quando será atualizado o nosso programa partidário. Jorge não traz só experiência política e eleitoral, mas também conhecimento. É a época perfeita para esse encontro”, avaliou.
. Filiado ao PT nos últimos anos, Carrero garante que o “desquite” foi pacífico e se mostra empolgado com a nova tarefa política. “Essa foi uma construção feita com muita compreensão, sobretudo de João Paulo e João da Costa. É uma caminhada serena, fundada em argumentos políticos. O PCdoB tem um papel relevante na consolidação do conjunto de mudanças em curso no país. Entendo que o partido tem maturidade para compreender a importância de dialogar com a sociedade um projeto de desenvolvimento e soberania”, destacou o neo-comunista. Junto com Carrero, outros ex-petistas do Paulista devem fazer a mesma travessia.
NADEGI - Quem está confirmada no PCdoB é a deputada estadual Nadegi Queiroz, que recentemente deixou o PMN. Para celebrar o ingresso da parlamentar será realizado um ato público em Camaragibe, cidade onde atua politicamente.

Analfabetismo se expande em São Paulo

. Manchete do Estadão: Cresce em SP número de crianças analfabetas.
. Se o estado estivesse sendo governado por um petista a manchete seria: “PT provoca aumento do analfabetismo”.
. A matéria se refere à pesquisa Pnad divulgada pelo IBGE mostra que o número de analfabetos entre crianças e adolescentes de 10 a 14 anos passou de 29 mil em 2007 para 51 mil em 2008 no Estado de São Paulo. A Secretaria da Educação entende que pode haver erro na amostra. O IBGE vê crescimento real.

Ciro e Dilma na esteira das pesquisas

. Se as pesquisas divulgadas agora refletem o momento pré-eleitoral, o empate entre Ciro e Dilma anima a discussão entre os partidos da coalizão que apóia Lula.
. E deve ajudar o debate das ideias em torno do programa a ser adotado para o novo governo.
. Não deve, entretanto, converter-se em fator de divisão.

Artigo semanal no Blog de Jamildo (Jornal do Commercio Online)

Congresso partidário com um olho na reza e o outro no padre
Luciano Siqueira


Complexa é a luta política num país da dimensão do Brasil, envolto num mar de contradições e instado a dar um passo adiante em sua construção como nação soberana e progressista. Muitos são os fatores que contribuem para conformar o cenário de ameaças e de oportunidades. Um deles – decisivo – é a formulação do projeto nacional de desenvolvimento.

Essa uma ingente tarefa dos partidos políticos e de extensos segmentos progressistas da sociedade. Reclama fundamentação teórica e técnica e descortino político.

O Partido Comunista do Brasil dá a sua contribuição nesse sentido através do seu 12º. Congresso, ora em fase de conclusão de suas etapas municipal e estadual, devendo ser concluído em plenária nacional no início de novembro.

O 12º. Congresso atualizará o programa partidário com um olho na reza e o outro no padre, como costumam dizer os nordestinos. Reafirmará o objetivo estratégico – a superação do capitalismo pelo socialismo – e, ao mesmo tempo, traduzirá esse objetivo através dos propósitos atuais, de curto e médio prazo, factíveis no horizonte da correlação de forças em evolução. O programa será, por assim dizer, um instrumento de trabalho cotidiano e não uma simples declaração de intenções futuras.

Nisso o PCdoB se beneficia duplamente do desenvolvimento da teoria marxista-leninista e de uma compreensão mais precisa da realidade. Tem o olhar aguçado sobre a resistência multifacética que se verifica mundo afora, numa conjuntura ainda de hegemonia dos EUA e das forças do grande capital, porém em travessia para uma nova ordem; e sobre as enormes possibilidades de transformação da sociedade brasileira desvendadas no atual cenário político.

O debate não se dá apartado do movimento real em curso, antes contribui para reforçá-lo. Assim como ajuda a ampliar as fileiras partidárias, atraindo gente esclarecida e desejosa e tomar parte na luta política em sintonia com idéias e as práticas mais avançadas.

Daí porque os resultados do 12º. Congresso do PCdoB não estarão circunscritos ao Partido. Interessam às forças progressistas do país, com as quais os comunistas dialogam unindo esforços na luta transformadora.

Miopia

Chamar o PAC e o Pré-Sal de carro-chefe eleitoral é no mínimo uma brutal ignorância quanto ao peso de ambos no desenvolvimento do país.

22 setembro 2009

Paciência com oposição sem nexo

. O país está sobrevivendo à crise global? Quais ajustes na macropolítica econômica devem ser feitos para deslanchar o crescimento?
. Se você pensa que questões como essas são alvo da atuação da oposição ao governo Lula, desista.
. No lugar dos rumos do país, tentativas desesperadas de fazer questões pontuais (mesmo que de certa importância, reconheço) o centro do debate continua sendo a opção preferencial da oposição.
. O mote agora é a indicação do novo ministro do STF, José Antônio Toffoli, supostamente.

Muito cedo para estresse

. Fala-se que a manifesta intenção do PR, presidido em Pernambuco pelo deputado Inocêncio oliveira, de disputar as eleições proporcionais em chapa própria ou numa coligação com outra legenda estaria causando apreensão em partidos da coalizão governista.
. Mas não há motivos para estresse. Claro que não. Pois se a tendência natural é os partidos aliados se reunirem numa única chapa para deputado federal, também é natural que se considere a hipótese de variadas coligações e/ou chapas próprias para deputado estadual.
. Com isso, além de se absorver legítimas candidaturas a uma vaga na Assembléia Legislativa, que são muitas praticamente em todos os partidos, beneficiaria a chapa majoritária que desse modo veria campanha comum se capilarizar em todo o estado.
. De toda sorte ainda há muita estrada a percorrer e sequer as conversações entre partidos se iniciaram. Cautela e chá de camomila só fazem bem.

Luciana em Noronha

Coluna Diário Político (Diário de Pernambuco):
No paraíso - Luciana Santos (PCdoB) cumpriu ontem agenda em Fernando de Noronha. Participou da reunião do Plano de Ação para Cidades Históricas e deu início ao I Fórum de Esportes e Lazer. Foi a primeira visita da comunista ao arquipélago desde que assumiu a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente há quase dois meses.

Devagar com o andor que o santo é importante

. Noticia-se que a ministra Dilma teria admitido, ontem, que o PT possa apressar a definição da candidatura à presidência face a supostas pressões do PMDB para que a composição da chapa seja antecipada.
. "Em princípio, é (possível definir até outubro). Agora, tem de ver. Nada a gente pode descartar”, teria dita Dilma.
. Cá com meus botões de modesto provinciano, porém com alguns quilômetros rodados, pergunto se não melhor caminhar com calma. Nesse caso, vale a sabedoria popular: devagar que o santo é precioso...

Sobre a sucessão de Lula, no Blog da Folha

No Blog da Folha, por Valdecarlos Alves:
Siqueira: sucessor de Lula deve dar passo adiante
. Pelo visto, o PCdoB não bota muita fé na candidatura da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), mas tem proposta pronta para fazer parte do programa do "candidato ou candidata" que irá disputar a sucessão do presidente Lula. Em entrevista agora há pouco, na Rádio Folha, o vereador Luciano Siqueira diz que os comunistas têm resolução política produzida em curto prazo no último congresso da sigla.
. Segundo ele, o nome que irá representar os governistas nas eleições do próximo ano, terá que consolidar não só o que foi feito pelo presidente, mas dar um passo adiante apoiando as reformas que ainda não foram feitas.
. Sobre a minirreforma eleitoral, Luciano Siqueira disse que "foi uma reforma possível". O parlamentar acredita que em uma próxima legislatura poderá haver um aprofundamento da reforma eleitoral no país. "A definição do uso da internet foi importante", destacou o vereador.
* Meu comentário: Só não entendi o "não bota muita fé na candidatura de Dilma"... Ora, se a ministra ainda não teve a candidatura formalizada, se os partidos ainda não de acertaram em torno disso e se o PCdoB definirá em seu 12o. Congresso uma Plataforma Política a ser apresentada aos partidos aliados, a expressão "candidata ou candidato", que usei, cabe como uma luva no atual momento e tem o sentido de respeitar outras postulações que venha à mesa de discussão, como a do deputado CiroGomes. Só isso. (L.S.).

21 setembro 2009

Brincando com fogo

. Está no jornal O Globo de hoje. Dois terços dos estados e quase metade dos municípios brasileiros inscritos no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) deixaram na gaveta verbas destinadas a ações urgentes contra a violência.
. Segundo levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas, 14 estados - dos 21 participantes - e 53 municípios - de 109 - deixaram o dinheiro no banco, mostra levantamento da Fundação Getulio Vargas.
. A verba deveria ir para programas sociais e de reforço da segurança nessas áreas, em que a taxa anual de homicídios é de mais de 29 mortes por 100 mil habitantes - a média nacional é 26,6.
. É o mesmo que brincar com fogo sem medir as consequências.

Comércio otimista em ritmo de fim de ano

. É o Estadão, sempre pródigo em maus agouros, que noticia: a economia terá injeção de R$ 140 bilhões até o Natal mediante combinação do 13º e do crédito ao consumidor, que é 20% superior à de 2008.
. Na outra ponta, o Índice de Confiança do Consumidor da Fundação Getúlio Vargas chegou a 111 pontos em agosto, nível semelhante ao pré-crise.
. Fala-se até que as vendas de fim de ano vão reforçar a recuperação da indústria, tendo como carros-chefes eletrodomésticos, eletrônicos e itens de informática.

BNDES indica sinais de recuperação da economia

. O BNDES estima que quase metade dos R$ 100 bilhões em projetos de investimentos congelados desde o início da crise, há um ano estão sendo retomados.
. Na linha de frente os setores de infraestrutura, energia e petroquímica.. Isto no que se refere a planos anunciados, retomados ou cancelados pelos setores público e privado para o período de 2009 a 2012.

Provincianismo ultrapassado

. Muitos dos que cobram de líderes e de partidos posições programáticas não se pejam, eles mesmo, de alimentar traços provincianos da política local.
. Querer acentuar disputa pessoal num hipotético entre o atual governador, Eduardo Campos, e o senador Jarbas Vasconcelos em 2010 não passa de reducionismo primário.
. Se o confronto ocorrer, os litigantes representarão projetos políticos diametralmente opostos, isto sim.

Arraes e Lula: raízes da confiança popular

. Certa vez perguntei ao governador Miguel Arraes qual a origem do enorme prestígio de que gozava junto à população mais pobre de Pernambuco, a ponto de muita gente lhe atribuir feitos que não dependia dele. “Deve ser porque sempre me ocupei dos problemas que influenciam a vida das pessoas”, respondeu.
. Com Lula acontece o mesmo. Por mais que a mídia bata, que a oposição esperneie, a confiança da população que vive do próprio trabalho parece inabalável, segundo atestam repetidamente as pesquisas de opinião. Qual a razão? A melhoria relativa das condições de vida de milhões que não tinha nem voz nem vez.
. Lula e Arraes se assemelham nessa questão.

Pequenos grandes sonhos do cotidiano (3)

Na fila do detector de metais do salão de embarque do aeroporto de Petrolina. O passageiro que me antecedia era “tilintado” seguidas vezes, mesmo depois de depositar na bandeja celulares, moedas, cinto, caneta...

- Senhor, devem ser sua botas. Por favor...

- Moça, me deixe passar com minhas botas, faça isso não.

- É a norma, senhor, é preciso tirá-las.

- Vou passar a maior vergonha, moça. Minhas meias estão furadas!

E olhando para mim, a cara de desespero:

- Meu maior sonho agora era passar com bota e tudo...

A reforma possível

. Está certo quem reclama dos limites da reforma eleitoral que a câmara e o senado estão aprovando.
. Mas é preciso ter em conta a real correlação de forças nas duas Casas do Congresso, onde predominam representações parlamentares conservadoras.
. É a reforma momentaneamente possível. Melhor do que nada.

Bom dia, Sophia de Mello Breyner Andresen

Liberdade

Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.

História: 21 de setembro de 1954

Segunda conferência nacional de trabalhadores do campo (S. Paulo) decide criar a Ultab (União dos Lavradores e Trabalhadores Agrícolas do Brasil). Os anos 50 vivem o início da 1ª onda de lutas pela reforma agrária no país. (Vermelho www.vermelho.org.br).

Caminhos tortuosos pelas duas vagas no Senado

. Nada mais natural que se especule acerca de possíveis candidatos a Senado, no próximo pleito. E que nomes se apresentem pelas usas respectivas legendas. “Quem é cocho parte cedo”, ensina a sabedoria popular.
. Mas nada nos autoriza a pensar que as coisas acontecerão em linha reta, sem a necessidade de contornar obstáculos e estabelecer compromissos e alianças.
. Tortuosos são os caminhos da composição das futuras chapas majoritárias, que comportam muitas variáveis. Há muito chão a ser percorrido ainda.

O pensamento da ministra Dilma

No Vermelho:
Dilma: não se pode ter vergonha de ser patriota
. A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), em seu gabinete no CCBB, em Brasília
Dilma: não se pode ter vergonha de ser patriota
Em entrevista à Folha de S. Paulo, a ministra diz que quem defende mercado como solução para tudo está "contra a realidade'. Para Dilma, não há nenhum problema no fato do governo ser apontado como nacionalista e estatizante. "Esse país não pode ter vergonha mais de ser patriota. Eu não vi um americano ter vergonha de ser patriota, nunca vi um francês. Que história é essa de nacionalista ser xingamento?", afirmou a ministra.
. A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse na entrevista ao jornalista Valdo Cruz que o Estado mínimo é "tese falida": "Ninguém aplica, só os tupiniquins". Para Dilma, quem defende que o mercado resolve tudo "está contra a corrente" e "contra a realidade".
. Principal auxiliar do presidente Lula, escolhida por ele para ser a candidata à sua sucessão, Dilma sai em defesa do chefe diante das críticas de que ele adotou uma política "intervencionista". "Os empresários podem falar o que quiserem, que é democrático. O presidente da República não pode dar uma opiniãozinha que é intervencionista. Diríamos assim, não é justo", protestou Dilma, que rebateu acusações de ação eleitoreira.

19 setembro 2009

PCdoB do Recife faz Conferência Municipal neste domingo

No site www.lucianosiqueira.com.br

. O PCdoB recifense realiza a sua conferência municipal neste domingo (20), a partir das 9 horas no Bloco G da Universidade Católica, como parte do 12º Congresso Nacional do Partido, marcado para o início de novembro em São Paulo. Além de debater o temário do Congresso e um novo Programa Socialista para o Brasil, os participantes deverão eleger a nova direção municipal e os delegados para a Conferência Estadual.
. Estão sendo aguardados cerca de 280 delegados, representando 1400 militantes. Atualmente o PCdoB está organizado em seis comitês distritais, sendo um em cada RPA do Recife, e um comitê de empresa. Na avaliação da direção, o processo de realização do 12º Congresso está sendo marcado pela unidade e pela renovação da militância, com a filiação de um grande contingente às fileiras partidárias, consolidando as frentes de mulheres, juventude e de trabalhadores.
. O presidente do partido, Luciano Siqueira, destaca ainda a qualidade dos debates em torno do novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil, apresentado pelo PCdoB. As diversas organizações de base espalhadas na cidade têm discutido este projeto, que leva em conta a luta pela soberania e a defesa da nação, a democratização da sociedade, o progresso social e a integração solidária da América do Sul. Seis reformas estruturais enriquecem o conteúdo do projeto: agrária, tributária, política, dos meios de comunicação, urbana e da educação.

17 setembro 2009

Presidente Lula pisou na bola

. E pisou feio, ao expressar sua ilusão de ótica (e de classe?) ao afirmar ontem que o próximo pleito presidencial será inusitado por não ter candidato à direita (sic).
. E Serra, representa o quê?
. Direita e esquerda não deixam de existir quando um dos lados tudo faz para tergiversar, como o provável candidato tucano. Bobbio, o italiano, insuspeito de qualquer veleidade marxista, é autor de um livreto que põe a questão em termos muito simples: enquanto houver injustiça social, exploração e opressão de classe, haverá a esquerda em conflito com a direita.
. Bem que Lula poderia ler Bobbio.

História: 19 de setembro de 1971

Os corpos de Lamarca (acima) e Barreto, exibidos pela ditadura
Após dias de caçada humana no sertão baiano, a repressão encurrala e executa a sangue-frio em Ipupiara o capitão-guerrilheiro Carlos Lamarca. Abatido na mesma ocasião José Campos Barreto, também militante do MR-8. (Vermelho http://www.vermelho.org.br/).

Artigo semanal no site da Revista Algomais

Reforma tributária progressiva para fazer justiça
Luciano Siqueira

Se tem uma coisa que ninguém paga de bom grado é imposto. No Brasil, a tributação é regressiva (e injusta): quem recebe menos de dois salários mínimos e é empregado em alguma empresa recolhe mais imposto do que os ricos e donos dos meios de produção. É o que revela a pesquisa “Receita Pública: Quem paga e como se gasta no Brasil”, realizada pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Avançadas (Ipea). Esse dado foi anunciado terça-feira última, 30.

Detalhando. Os trabalhadores empregados contribuem com 24,4% de suas rendas com impostos que compõem a Carga Tributária Bruta (CTB), equivalente ao total da arrecadação fiscal do governo, fora o retorno de tributos ao setor privado permitido em lei. Os empresários e profissionais liberais, por seu turno, Já os proprietários de empresas e profissionais liberais contribuem com 13,6% de suas rendas.

Esta é uma dentre muitas distorções nas relações entre as classes sociais e o Estado brasileiro. Consolida privilégios de uns poucos, prejudica a maioria. Algo que precisa ser consertado – mas não é fácil. Requer muita luta, reclama força popular.

E a resistência das elites é imensa. Enquadra-se na categoria da transferência de renda. Daí porque o PCdoB inclui uma reforma tributária progressiva no seu novo programa, submetido a debate no transcurso das diversas fases do seu 12º. Congresso, em andamento.

A reforma tributária progressiva deve tributar mais os detentores de fortunas, riquezas e altas rendas. Especialmente os que enriquecem com a especulação e o rentismo. E além disso, desonere a produção e o trabalho e seja direcionada para a redução das desigualdades regionais e sociais.

Posta nestes termos, a reforma tributária tem caráter estrutural e dimensão programática – ao lado da reforma dos meios de comunicação, do sistema educacional, e das reformas agrária, urbana e política. Um conjunto de reformas que é parte de um novo projeto nacional de desenvolvimento.

No programa partidário a reforma tributária progressiva – e suas “irmãs – traduzem a possibilidade de vincular as grandes bandeiras de luta atuais com o acúmulo de condições sociais e políticas para a ulterior transição ao socialismo.

A pesquisa do Ipea reforça, com dados atualizados, a justeza da proposta.

16 setembro 2009

Línguas ameaçadas

Ciência Hoje Online:
Linguista discute risco de extinção de vários idiomas falados por grupos indígenas brasileiros
. Um levantamento recente feito por pesquisadores do Museu Paraense Emílio Goeldi mostra que 154 línguas são faladas no Brasil por diferentes etnias indígenas e que 21% desses idiomas estão ameaçados de extinção. Para falar sobre essa questão, o Estúdio CH desta semana recebe a linguista Ana Vilacy Galucio, uma das integrantes da equipe que conduziu o estudo.
. Em entrevista a Mariana Ferraz, a pesquisadora explica que uma língua é considerada ameaçada de extinção se é falada por poucas pessoas e não é mais ensinada às próximas gerações. No Brasil, as línguas indígenas têm poucos falantes – em alguns casos, apenas dois – e o risco de elas desaparecerem é ainda maior porque são transmitidas somente por tradição oral.
. Galucio ressalta que o desaparecimento de uma língua afeta uma variedade de elementos culturais que são transmitidos por meio dela – como conhecimentos, pensamentos e a literatura. Além disso, a própria relação da língua com a identidade do povo é afetada.
. A linguista aponta algumas causas para o desaparecimento das línguas indígenas no Brasil, como o surgimento de doenças que diminuíram muito as populações e a realização de casamentos entre membros de grupos diferentes. Mais recentemente, a pressão socioeconômica que leva jovens e crianças a saírem das aldeias para estudar e trabalhar nas cidades e fazendas próximas tem contribuído para o desinteresse dessas gerações em aprender sua língua materna.
. Mas a pesquisadora acredita que, no atual momento social e político, o país caminha rumo a uma nova valorização da cultura, da tradição e da identidade indígenas, o que pode levar à recuperação de algumas línguas. Ela destaca a importância do registro dos idiomas ainda em uso e da postura ativa da comunidade científica para promover medidas que possam afastar as línguas indígenas da extinção.

Liberdade política na grande rede

. Tudo bem: Câmara e Senado se entendem na votação da nova lei eleitoral. Melhor do que deixar o espaço livre para que o TSE, como vinha acontecendo, legisle por conta própria através de resoluções normativas.
. Mas que fique claro: propaganda eleitoral paga em sites comerciais, não; liberdade de expressão em blogs e via e-mail, sim.

Tucanato em defesa de Yeda

Carta Maior:
. Manifesto assinado pelo governador de São Paulo e por lideranças nacionais do PSDB dá total solidariedade à governadora do Rio Grande do Sul, acusada pelo Ministério Público Federal de integrar uma quadrilha que estaria instalada no aparelho de Estado.
. Documento destaca longa trajetória política de Yeda, "construída com competêncis e respeito a princípios éticos". Neste momento, governadora gaúcha é alvo de um processo de impeachment na Assembléia Legislativa. CPI investiga fraude que pode ter desviado mais de 340 milhões dos cofres públicos.

Surge uma nova TV na internet

No Vermelho:
TV Vermelho estreia e quer sua ajuda
. A TV Vermelho estreia para responder a uma realidade que se impôs na internet: o conteúdo multimídia. Para o portal do galo, ele não é um modismo passageiro, mas uma tendência que veio para ficar.
. A força da multimídia, e da imagem em especial, tem a ver com o que os especialistas chamam de convergência digital. Mas é igualmente uma exigência de um público cada vez mais informado e inconformista, decidido a fazer a sua própria escolha e a não deixar que decidam por ele.
. No Brasil, isso é ainda mais verdadeiro, porque uma secular opressão intelectual impede que a maior parte dos cidadãos tenha familiaridade com a linguagem escrita. Como reação e resistência a essa opressão, criou-se aqui uma rica escola de comunicação popular, oral, visual, gestual, que a indústria da TV e a indústria da web-TV apenas palidamente refletem.
. A TV Vermelho estreia filiada a esta escola e empenhada em desenvolvê-la, na medida das nossas forças. Visa em especial – mas não exclusivamente – uma audiência mais jovem, de trabalhadores e estudantes recém incluídos digitalmente, que preferem ver a ler e que são alvo de uma acirrada disputa ideológica.
. Para assistir acesse www.vermelho.org.br/tvvermelho

Boa noite, Antônio Sodré


sonhostantostontossonhos

os sonhos sonhei-os todos
num sonhar desesperado
até me perder sonhando
imerso no meu passado

recordações ilusórias
quimeras imagens tolas
gravadas no inconsciente
"pra" no presente repô-las!

suscitou-me pesadelos
assanhando meus cabelos
oh! era melhor não vê-los
soaram em vão meus apelos!

mas tem sonhos tão gostosos
dá vontade de comê-los
suaves vôos de aves
caravanas de camelos
transportando em seus alforjes
doces, balas, caramelos!

flutuando ... flutuando ... flutuando

feito espuma colorida
que chego a pensar que a vida
é um sonho em movimento.

TGI contribui para revelar economia estadual

. Um bom perfil da economia pernambucana, é o que contém o livro Pernambuco Competitivo– Saber Olhar para Saber Fazer, editado pela Consultoria TGI e pelo Instituto da Gestão.
. Analisados dez setores da economia pernambucana: Sucroalcooleiro, Tecnologia da Informação e Comunicação, Turismo e Cultura, Metal Mecânica, Varejo Moderno, Moda e Confecção, Logística, Construção Civil, Fruticultura e Vitivinicultura e Serviços Modernos (formado pelo polo médico, consultorias em geral e educação).

Projeto nacional justifica filiação de reitor

Blog de Inaldo Sampaio:
. O reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), José Weber Freire Macedo, se filiará amanha (17) ao PCdoB. O ato acontecerá às 19h, na Câmara de Vereadores de Petrolina, onde estarão presentes a secretária de Ciência e Tecnologia de Pernambuco Luciana Santos, o vereador do Recife Luciano Siqueira, o presidente do PCdoB/PE Alanir Cardoso, o presidente da UNE Augusto Chaves, a presidente da União dos Estudantes de Pernambuco Virgínia Barros, o prefeito de Juazeiro (PCdoB/BA) Isaac Carvalho e o deputado federal (PCdoB/BA) Daniel Almeida.
. José Weber Freire Macedo é reconhecido pelo esforço em instalar os campi da Univasf em Pernambuco, Bahia e Piauí. “Optei pelo PC do B, primeiramente pela coerência com as lutas históricas do país. Venho do PCB, onde militei enquanto jovem. Agora após a consolidação da Univasf, sinto-me mais à vontade para escolher um partido que se identifica comigo, onde possa contribuir com a experiência que adquiri na minha vida pública”, disse ele.

Empregos & crise: mais ou menos

. A conta é do Ministério do Trabalho e Emprego, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. No mês de agosto foram gerados no país 242.126 postos de trabalho, resultado de 1.457.455 contratações e 1.215.329 demissões. O melhor desempenho do ano.
. Por outro lado, o número de demissões foi o menor do ano.
. O setor de serviço foi o que mais contratou: 85.568 trabalhadores, o segundo maior saldo para meses de agosto e o melhor do ano.
. A indústria de transformação contratou 66.564 trabalhadores, o melhor desempenho da série histórica para o setor e o melhor resultado de 2009.
. No ano, o país acumula a criação de 680.034 empregos com carteira assinada.

É nesta quinta-feira, às 9 horas


Calçadas & outros temas relevantes

Luce Pereira (Coluna Diário Urbano), no Diário de Pernambuco:
Calçadas - Justiça seja feita: o mandato do vereador Luciano Siqueira tem se preocupado em discutir questões importantes para setores estratégicos como cultura e urbanismo. Semana passada, o livro, a leitura e os leitores estiveram em foco e agora, a Lei municipal nº 16.890, que trata da normatização das calçadas. Uma das que existem só no papel.

Bloco de Vereadores: manobra tática na mesma trincheira

. O vereador Aerto Luna leu agora à tarde documento de criação de um Bloco Suprapartidário, constituído por 12 vereadores, com a intenção de buscar um diálogo coletivo com o prefeito João da Costa.
. No entanto, o vereador e seus companheiros de Bloco, esclareceram que permanecem na base governista, sendo inclusive o vereador Inácio Neto vice-líder do governo.
. Daí eu ter dito, a título de interpretação do gesto, de que se trata de manobra tática de parte do nosso exército, que pretende dar mais eficácia à sua atuação e ao relacionamento com o Executivo, sem, entretanto mudar de trincheira.
. O fato é natural no ambiente parlamentar. Não cabe procurar chifres em cabeça de cavalo.

Artigo semanal no Blog de Jamildo (JC Online)

Quanto mais vereadores, melhor
Luciano Siqueira

Se dos três poderes da República é o Legislativo o mais permeável à presença e à pressão popular, as Câmaras Municipais são a expressão mais concreta disso. Raro encontrar uma Câmara composta de modo mais ou menos uniforme, em geral refletem a multiplicidade de segmentos sociais que conforma o município – sua gama de interesses, seus conflitos, o nível de particpação na cena política.

De outra parte, é à Câmara Municipal que o cidadão comum se dirige para apresentar suas reivindicações – mesmo quando a questão é de ordem estadual, como ocorre com freqüência no Recife (e certamente em outras capitais).

Não será exagero afirmar, portanto, que no âmbito municipal se exercita uma íntima relação entre a representação política e a população mobilizada, terreno propício à elevação da consciência política do povo e à formação de novas lideranças. Tancredo Neves se orgulhava de haver iniciado sua trajetória política como vereador em São João Del Rey.

Assim, mostra-se inteiramente errônea a abordagem que a grande mídia tem feito em torno da Proposta de Emenda Constitucional que amplia em 7.343 o número de vereadores no país.

Primeiro, porque elide o verdadeiro papel das Câmaras Municipais e o significado política da vereança. Procura caracterizar o vereador como dispensável, ator político envolto no fisiologismo e no clientelismo, sem compromissos com os destinos do município. O que não é expressão exata da verdade.

Segundo, porque faz uma afirmação inteiramente falsa, a de que o aumento do número de vereadores significa mais despesas públicas, esquecendo que o que se gasta com as Câmaras Municipais é um valor fixo – o duodécimo – extraído da arrecadação municipal e repassado pela Prefeitura, conforme o tamanho da população. O duodécimo permanece o mesmo, qualquer que seja o número de vereadores. E pode até ser reduzido, conforme os termos em que a matéria foi votada na última quarta-feira pelo Senado.

Num país em que os três entes federativos – a União, os Estados e os Municípios – desde a Constituição de 1988 são autônomos entre si, fortalecer a vida política municipal é uma irrecusável necessidade. E isso ocorre em boa medida através das Câmaras Municipais que, por seu turno, quanto mais vereadores tiverem, mais representativas serão.

Reitor reforça fileiras do PCdoB em Pernambuco

No Blog de Jamildo:
Reitor da Univasf filia-se ao PCdoB
. Nesta quinta-feira (17), o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco-Univasf, José Weber Freire Macedo, estará se filiando ao partido PCdoB. O ato de filiação terá início às 19h, na Câmara de Vereadores de Petrolina.
. Participam da cerimônia a secretária de Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, Luciana Santos, o vereador do Recife (PCdoB), Luciano Siqueira, o presidente do PCdoB/PE, Alanir Cardoso, o presidente da União Nacional dos Estudantes-UNE, Augusto Chaves, a presidente da União dos Estudantes de Pernambuco-UEP, Virgínia Barros, o prefeito de Juazeiro (PCdoB/BA), Isaac Carvalho e o Deputado Federal (PCdoB/BA), Daniel Almeida.

15 setembro 2009

Lei das calçadas, quinta-feira. Ponha na agenda


30 anos do retorno de Arraes

. Uma data marcante: há 30 anos voltava ao Brasil o ex-governador Miguel Arraes, para ser recebido nos braços do povo, em grande manifestação popular no Largo da Feira de Santo Amaro, no Recife.
. Assinalarei esse marco da História recente do país em breve discurso, hoje, na câmara dos Vereadores.

Comércio produz bons resultados

. Os dados são do IBGE. O volume de vendas do comércio varejista nacional cresceu 0,5% em julho, em relação ao mês anterior, completando três meses de crescimento.
. Na comparação com julho de 2008, as vendas no varejo ampliaram-se em 5,9%. Nos sete primeiros meses deste ano, a alta equivaleu a 4,7%. Em 12 meses, a expansão foi de 5,8%.
. O estudo revela que a receita nominal de vendas também subiu 0,5% de junho para julho e aumentou 9,4% em relação ao sétimo mês do ano passado. No acumulado desde janeiro, a elevação correspondeu a 9,8%. Em 12 meses, a alta chegou a 11,4%.
. Entretanto, segundo o IBGE, o comércio varejista ampliado, que inclui os segmentos de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, teve queda de 6% em volume e de 4,2% em receita nominal, no confronto com junho. No comparativo com julho de 2008, as vendas avançaram 0,9% e a receita, 1%. De janeiro a julho deste calendário, houve alta de 3,4% nas vendas e de 5,1% na receita.
. No cômputo geral, bom sinal de ativação das atividades econômicas e de recuperação do mercado consumidor.

Boa tarde, Affonso Manta

O realejo de vinho

Para quem me queira ouvir:
Sou um homem aos frangalhos.
Parte por culpa de tudo.
Parte por culpa de nada.

E digo mais ao casual
Ouvinte deste relato:
Não sendo herdeiro nem rico,
Não tenho crédito na praça.

Amo as japonas escuras
De mangas e tudo vasto.
E os colarinhos puídos
Uso desabotoados.

Ao pôr a minha gravata,
Fabrico um laço bem largo.
E acho triste andar com ela.
E mais tristes as gravatas.

Eu nunca faço questão
Que uma roupa seja cara.
Mas ampla e, sendo possível,
Com certo ar desesperado.

Eu prefiro aos bons charutos
Um velho e forte cigarro.
E odeio fumar cachimbo
Pois sou muito angustiado.

No mais, um vento me agita,
Interior e largado.
E me devasta os cabelos,
Rosto, sorriso e palavra.

A razão de Lula sobre o setor elétrico

. O presidente Lula está certo ao dizer, em sua coluna semanal publicada em rede de jornais, que a falta de planejamento dos governos anteriores, que não investiram no setor elétrico provocou o aumento de térmicas entre 2001 e 2007.
. Segundo ele, o governo atual a prioridade atual do governo não são as térmicas, e sim as hidrelétricas, que geram energia limpa.

O prazer de debater com estudantes

. Bom bate papo com alunos de administração da Faculdade Maurício de Nassau sobre a memória e as idéias atuais do PCdoB, na manhã de hoje.
. A convite da professora Betania Cantalice. Depois, breve contato com coordenadores de cursos.
. É sempre uma satisfação dialogar com estudantes.

O pré-sal pode ser fonte de recursos para a cultura

No Vermelho:
Cultura é contemplada no fundo do pré-sal
. Ministro Juca Ferreira garante inclusão no fundo do pré-sal de 1% dos lucros para área cultural. Presidente da UNE defende porque este é o momento de debater a destinação das verbas da riqueza ainda não explorada.
. Ninguém sabe ao certo o volume de riquezas existente ou capaz de ser comercialmente extraído das reservas de petróleo do pré-sal, situadas a 8 mil metros de profundidade. As cifras aventadas - de até R$ 8,7 trilhões - não levam em conta, dizem os grandes veículos de comunicação e os oposicionistas do governo Lula, a que custo o petróleo do pré-sal será explorado nem os tributos que terão de ser recolhidos antes que as receitas possam ser distribuídas.
. Outro argumento utilizado por estes setores é que “esse dinheiro não pode ser materializado no curto prazo, já que os investimentos são de longa duração”, o que significaria “que não existe cálculo minimamente confiável”, conforme publicou na ultima sexta-feira (11/9), no jornal Folha de S. Paulo, o jornalista Marcio Aith.
. Grandes veículos de comunicação, oposicionistas e até uma parcela mais estreita dos movimentos sociais criticam “uma disputa barulhenta” que estaria havendo em torno da distribuição dos recursos oriundos do pré-sal, como fosse esta uma discussão sobre o ovo antes que o mesmo extrapolasse os limites da cloaca da galinha.
. O presidente da UNE, Augusto Chagas, defende que este é exatamente o momento de ser feita a discussão sobre a destinação dos prováveis recursos do pré-sal: “É legítimo garantir em lei a aplicação dos recursos que virão daqui a 10, 15 anos, em áreas que ajudem a garantir que o ciclo de desenvolvimento seja acompanhado de progresso social. Não podemos submeter esta decisão à conjuntura política de cada governo após o início da exploração do pré-sal”.
. Augusto coloca a UNE ao lado dos setores com visão nacionalista e clama unidade na defesa do novo marco regulatório, pois considera que as regras atuais favorecem leilões abertos e, por isso, acredita que pode trazer ameaça de desnacionalização das riquezas. “Se observarmos a história, veremos que na época da campanha ‘O Petróleo é nosso’ havia dois campos: os que defendiam uma política nacional com desenvolvimento de tecnologia própria para exploração do petróleo e aqueles que diziam que o Brasil não possuía a tecnologia e não teria condições de realizar a exploração sem ajuda externa. A UNE nunca vacilou em defender os interesses nacionais. Nem antes, nem agora”.
. Depois da UNE realizar ampla campanha por 50% dos lucros do pré-sal para a Educação, o Ministro Juca Ferreira, na semana passada, garantiu em reunião ministerial vitória em uma bandeira que vem levantando desde a sua posse: o direcionamento de 1% da riqueza do pré-sal para assegurar acesso pleno dos brasileiros à cultura. O setor de cultura foi incluído entre aqueles beneficiados pelo fundo social do pré-sal, cuja criação foi proposta pelo governo na semana passada. O texto compõe os projetos que o presidente Lula encaminha ao Congresso com compromisso do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB/SP), de que sejam votados até novembro deste ano.
. O texto do projeto encaminhado ao Congresso dispõe que os recursos do pré-sal serão aplicados em projetos e programas nas áreas de combate à pobreza e de desenvolvimento da educação, da ciência e tecnologia, da sustentabilidade ambiental e da cultura.
. Os percentuais para cada área e o modo de funcionamento do Fundo Social ainda serão definidos pelo Congresso. Portanto, por enquanto, o percentual de 1% mencionado pelo ministro ainda é um desejo."O pré-sal dará ao país a oportunidade de fazer uma discussão séria sobre desenvolvimento", disse Ferreira. "A maioria dos países produtores não soube utilizar o petróleo. Jogou pelo ralo a riqueza em projetos megalomaníacos. Temos de fazer diferente.

História: 15 de setembro de 1979

O ex-governador Miguel Arraes torna ao Recife após 14 anos de exílio. Tem a maior recepção de todos os exilados: 20 mil pessoas. Governará PE por mais 2 vezes, em 1987-90 e 1995-98. (Vermelho www.vermelho.org.br).

Publicada a resolução que define os eixos temáticos e metodologia da I Confecom

Boletim Pró-Conferência de Comunicação:
Foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (14/09) a resolução que define os eixos temáticos e a metodologia da 1ª Conferência Nacional de Comunicação, aprovados na última reunião da Comissão Organizadora Nacional, do dia 09 de setembro. Leia mais

Altíssima produtividade em campo do pré-sal

. Numa área localizada a 55 km do poço conhecido como Tupi, a Petrobras estima uma reserva da ordem de 1,1 bilhão a 2 bilhões de barris de óleo leve e gás natural o volume de hidrocarbonetos encontrado no campo de Guará, localizado no bloco BM-S-9, na camada pré-sal da Bacia de Santos.
. O teste de Guará revelou vazões da ordem de 7 mil barris por dia limitada à capacidade dos equipamentos do teste. A estimativa de produção inicial deste poço é de 50 mil barris por dia.
. A Petrobras é a operadora da área e controla 45% da jazida, enquanto o BG Group tem 30% e a Repsol tem 25%%.
. A área de Guará deverá ser priorizada para o recebimento do sistema de produção que está em processo de licitação para o pré-sal da Bacia de Santos. Um novo poço deve ser perfurado na região até o final deste ano.

14 setembro 2009

Presidente otimista

. A geração de empregos formais em agosto deve chegar a 150 mil e bater recorde – apesar dos efeitos da crise global sobre o país.
. Quem disse isso? O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, hoje, durante entrevista a rádios de Roraima. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), segundo o presidente, serão divulgados no próximo dia 17 pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Reforma administrativa aprovada

. A Câmara Municipal aprovou pela unanimidade dos vereadores presentes a reforma administrativa proposta pelo prefeito João da Costa.
. Inclusive a emenda aditiva de minha autoria acrescentando às atribuições da recém-criada Secretaria do Meio Ambiente a definição da política municipal dos resíduos sólidos.

Correlação de forças dificulta a vida da oposição

. São visíveis as dificuldades da oposição em Pernambuco forma uma chapa majoritária competitiva.
. Sem o senador Jarbas na cabeça, a pretendida reeleição de Sérgio Guerra e Marco Maciel fica ameaçada, assinalou em declaração à imprensa o deputado Roberto Magalhães.
. É a correlação de forças real, nos círculos políticos e na sociedade, que hoje é muito desfavorável à ex-União por Pernambuco. Os tempos são outros.

Petrobras com toda força

. A empresa aprovou licitação para construir 28 sondas, a primeira delas a ser entregue 48 meses depois do contrato ser assinado. Para explorar águas profundas como as da região do pré-sal.
. As 28 sondas serão construídas no Brasil.
. Além disso, o propósito é acelerar o Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), acrescentando mais 49 navios pretoleiros.

Olhares sobre a solidão e a solidão da senhora G.

Comentários acerca da minha crônica Cães, gatos, papagaios e a solidão da senhora G. (veja em postagem anterior):

“Histórias como essas parecem até os contos de Troncoso que o meu pai contam ou uma peça teatral para o público dar gargalhadas. Mas, lamentavelmente, é de chorar e de doer os corações dos mais humanos. Quantas donas Gs não passam pelo mesmo problema mundo afora... è que para cada um dos animais citados o dono deverá ter, pelo menos, 1 milhão de reais. É o mundo cruel do lucro, onde só é respeitado quem tem direito ao SABER, ao PODER e ao DINHEIRO. Duvido que o dono da mansão tenha os seus únicos companheiros arrancados á força. Esse será apenas convidado a prestar esclarecimento, pagar uma simbólica fiança e ser liberado. Herdamos uma legislação falso- moralista-religiosa e poucos dos nossos legisladores estão preocupados em mudá-la.” (Melquides Pereira).
*
“Estou triste e chocada com a nossa realidade, que mesmo para pessoas que tentam se preocupar com o próximo, não ter preconceito não descriminar mesmo assim muita vezes ficamos cegos para com o nosso próximo. É muito importante estarmos pelo menos vez ou outra sendo lembrados de por em prática nossa solidariedade e amor ao próximo, pois este deve ser o nosso objetivo se quisermos ser melhores como ser humano. E esta é a realidade de muitas pessoas, muito obrigada por suas palavras, bjs Lú” (Lu Holmos).
*
“Chocante o que fizeram com a senhora G. fico sem ter o que dizer. E a questão pesa tanto para os jornalistas quanto para a justiça e para os vizinhos dessa pobre mulher. E me passa um sentimento assustador de impotência.” (Lêda Barros Pinho).
*
“Minha vida é povoada de animais, desde a infância, especialmente o jumento Ferrinho, com quem conversava como um amigo/irmão. Quantas passagens comovedoras nos caminhos de Buíque.

Sua crônica remete-me aqueles momentos, à juventude, e me reacende a consciência sobre o que o homem está fazendo da terra. Ao se ferir uma planta, um animal, um ser vivo qualquer, o homem amputa de si mesmo um canal da sensibilidade. Que sua crônica acenda mentes obscuras, como o fez o Mestre Gregório.

Sempre procuro uma oportunidade para lhe falar e creio que é chegada. Não alcanço à lógica dos podadores de coqueiros da orla marítima do Recife. Não sei por que não se cria uma rede para proteger os cocos, até que amadureçam. Seria uma fonte de renda e de alimento extraordinária. Talvez até se oferecesse aos barraqueiros os cocos colhidos, desde que salvassem os coqueiros. Os barraqueiros poderiam adotar os coqueiros pertos de suas barracas. Não, eles preferem podá-los, derrubando cachos e cachos de cocos, e palhas até restarem os penachos inúteis, que nem sombra oferece. É uma atitude igual a dos homens que foram à casa da Senhora G e lhes subtraíram os animais. Estes ainda gritam. Os cachos de cocos, as palhas caem silenciosos. Nada denunciam. Ninguém reclama, ninguém diz uma palavra. ”(Cyl Gallindo).
*
“Estardalhaço feito, quem quer saber mais nada sobre a senhora G? O que importa além da notícia? Acusam de maus tratos e não se importam com os próprios seres humanos.” (Taciana Valença).